Quinta, 20 de Junho de 2024 06:00
(44) 99854-8707
17°

Tempo limpo

Goioerê, PR

Dólar com.

R$ 5,42

Euro

R$ 5,83

Peso Arg.

R$ 0,01

Política Nacional SEGURANÇA

Paraná envia policiais militares para auxiliar o Rio Grande do Sul com a segurança pública

Equipe é composta por 32 policiais do Comando de Missões Especiais da Polícia Militar do Paraná. Estado também enviou nesta terça-feira (7) oito viaturas, uma embarcação e um helicóptero do Projeto Falcão para ajudar a coibir crimes nas cidades gaúchas.

07/05/2024 14h15
Por: José Lopes Rodrigues Fonte: AEN
Paraná envia policiais militares para auxiliar o Rio Grande do Sul com a segurança pública

A Polícia Militar do Paraná (PMPR) enviou nesta terça-feira (7) 32 policiais, oito viaturas, uma embarcação e um helicóptero para ajudar no policiamento ostensivo no Rio Grande do Sul. As equipes vão ajudar a combater crimes como saques, furtos e roubos que estão acontecendo em algumas das cidades mais afetadas pelas fortes chuvas que atingiram cidades gaúchas nos últimos dias.

O grupo será distribuído conforme a necessidade da Polícia Militar do Rio Grande do Sul, nos locais com mais ocorrências registradas, e deve ficar no estado enquanto a calamidade causada pelas chuvas durar.

“São policiais preparados para os trabalhos de policiamento ostensivo e patrulhamento para coibir qualquer tipo de saque ou crime neste sentido, que infelizmente estão sendo registrados nas áreas mais afetadas pelas chuvas”, afirmou o secretário de Segurança Pública, Hudson Leôncio Teixeira.

A medida se soma a uma série de ações do Governo do Estado para auxiliar o Rio Grande do Sul, como a mobilização de uma equipe do Corpo de Bombeiros para ajudar nos resgates a pessoas ilhadas, o envio de cinco caminhões-pipa da Sanepar e de mais de 190 toneladas de donativos.

EQUIPES – Os policiais paranaenses fazem parte do Comando de Missões Especiais da PM, vindos de diferentes batalhões da corporação, como Batalhão de Polícia Militar de Fronteira (BPFRON), Batalhão de Polícia Rondas Ostensivas de Natureza Especial (RONE) e Batalhão de Polícia de Choque. “Este grupo de militares estaduais paranaenses já atua diariamente no combate à criminalidade aqui no Paraná e tem todo o preparo necessário para enfrentar qualquer tipo de situação”, afirmou o chefe do Estado-Maior da PMPR, coronel Valmor Anderson Pereira.

As equipes vão fazer o policiamento em terra, com as viaturas deslocadas, por água, com uma embarcação, e também por ar, com um helicóptero. A aeronave, inclusive, faz parte do Projeto Falcão, que conta com as mais modernas tecnologias para atuação policial aérea, como câmera infravermelha de alta precisão e sistema de imagem térmica.

Para o tenente Bruno Carassai, que faz parte do grupo de policiais enviado ao Rio Grande do Sul, a missão vai ser desafiadora. “É uma tarefa muito importante que vamos cumprir, de ajudar em uma missão humanitária. Estamos indo para ajudar no policiamento, evitando crimes contra as pessoas que sofreram este desastre. No entanto, estamos preparados para enfrentar qualquer tipo de situação e para auxiliar de todas as formas estas pessoas”, disse.

RESGATES – Para os trabalhos específicos de resgates, o Paraná está com uma equipe de mais de 30 bombeiros e um outro helicóptero no Rio Grande do Sul desde o dia 2 de maio. Em quase uma semana de trabalho, a equipe já fez mais de 850 salvamentos nas cidades de Eldorado do Sul, Porto Alegre, Canoas, Novo Hamburgo e Guaíba. Nesta quarta-feira (8) a equipe de bombeiros será renovada por outro grupo de 37 profissionais treinados para situações de grandes desastres.

Além disso, há a previsão de que um outro helicóptero da Polícia Civil seja deslocado para o Rio Grande do Sul para ajudar nos trabalhos de resgate e transporte às pessoas afetadas pelas chuvas.

A mobilização não interfere no trabalho da Polícia Militar ou do Corpo de Bombeiros no Paraná, que segue com sua estrutura diária de rondas e policiamento normal no Estado. “Nós temos hoje uma estrutura completa para poder prestar este tipo de apoio, em um evento extremo, que está mobilizando todo o País, sem que onere o atendimento destas forças aqui no Paraná”, afirmou o secretário.

SITUAÇÃO – Até o momento, o governo do Rio Grande do Sul já confirmou 85 mortes em razão dos temporais. Ainda há 134 desaparecidos. Cerca de 200 mil pessoas estão fora de suas casas, sendo 47 mil em abrigos e 153 mil desalojadas, que recebem abrigo nas casas de familiares ou amigos.

Serviço:

Campanha SOS RS

O que doar: alimentos não perecíveis, água, produtos de higiene, produtos de limpeza

Onde doar: qualquer quartel do Corpo de Bombeiros Militar do Paraná

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.